(11)

Cirurgias na Orelha

Diversos são os problemas relacionados a orelha: Ausência congênita de orelha ou por conta de um acidente, ausência parcial da orelha, Orelhas Grandes (Macrotia), Orelhas proeminentes (de abano), sequelas como rasgos, queloides, entre outros, provenientes do uso de piercings, alargadores ou brincos. As orelhas compõem nossa face, fazem parte do nosso cartão de visita e por isso, quando há um problema em relação as orelhas, gera um grande incômodo e com isso uma baixa autoestima na pessoa. Tenta-se esconder o defeito com uso de cabelo solto, bonés, faixas para o cabelo... mas nada disso causa satisfação.

Cirurgias na orelha

A Otoplastia (nome técnico para Cirurgias na Orelha) pode ser reparadora, redutora ou estética. Normalmente são procedimentos simples, realizados no Hospital sob anestesia local e sedação sem a necessidade de internação Hospitalar. O pós-operatório costuma ser tranquilo, com pouca dor e fácil de cumprir as orientações médicas. Pode ser realizado em crianças a partir dos 7 anos ou quando a cartilagem da orelha já se encontra suficientemente estável para a correção.

É necessário que o próprio paciente queira realizar a cirurgia para satisfazer seu desejo pessoal e que esteja preparado para junto ao médico, esclarecer suas expectativas e o resultado desejado. Em casos mais difíceis, é importante o paciente estar ciente de que poderá ser necessário realizar mais de um procedimento para que o resultado esperado possa ser alcançado.

.